Segurança da Informação: como é possível proteger a sua empresa em um mundo de várias nuvens?

À medida que as empresas utilizam uma estratégia de várias nuvens para otimizar as operações de TI e fornecer melhores serviços aos seus clientes, elas não podem ignorar as implicações para a segurança. Ou seja, isso é, especialmente, verdade com o surgimento de um novo paradigma para executar vários ambientes de computação díspares para entrega de aplicativos.

Na verdade, enquanto questões como complexidade crescente, visibilidade e padrões de vários fornecedores competem pelo foco de TI em um ambiente de várias nuvens, os líderes empresariais citam a segurança da informação como o principal desafio de todos.

A seguir, entenda quais são as possibilidades para proteger a Segurança da Informação (SI) em sua empresa! Não perca!

Os desafios da segurança da informação em várias nuvens

É fácil entender por que a proliferação de ambientes de várias nuvens tende a superar a evolução da segurança. Embora a mudança para o multi cloud, geralmente, faça parte de uma estratégia claramente definida e intencional, nem sempre é esse o caso.

Por exemplo, isso pode acontecer quando uma empresa com uma estratégia de nuvem de um único fornecedor adquire ou se funde com outra organização usando uma plataforma de nuvem diferente. Além desse exemplo, unidades de negócios e equipes de desenvolvimento podem obter seus próprios recursos de nuvem, com ou sem a bênção de TI como Shadow IT.

Desse modo, novos requisitos para serviços específicos, conformidade de dados (com a LGPD) ou integração levam a TI a adicionar novos fornecedores ao ambiente. Como resultado, a maioria das empresas acaba em uma configuração de várias nuvens mais complexa do que imaginava.

Diante desse cenário, intencionalmente ou não, a evolução de ambientes com várias nuvens, geralmente, se concentra no negócio e nos fatores de TI que os impulsionam. Assim como acontece com muitas tecnologias em operações de TI, as organizações, inicialmente,  fornecem os serviços de que precisam para atender a vários requisitos e só, então, voltam sua atenção para a melhor forma de controlar, governar e gerenciar o ambiente resultante.

Isso geralmente se mostra mais difícil do que o previsto, conforme relatado em um relatório da Gartner. No relatório, a empresa de consultoria cita as tecnologias necessárias para garantir a segurança na nuvem pública, como Cloud Access Security Brokers (CASB) e Secure Access Service Edge (SASE), que, muitas vezes, estão fora dos projetos de segurança das empresas, mesmo sendo essenciais.

Mas quais são os riscos de segurança que um ambiente multi-cloud traz? Existem dois pontos principais nesse sentido:

Fluxo descontrolado de dados

Na grande maioria das situações, as empresas adquirem serviços SaaS ou IaaS de diferentes fornecedores para diferentes funções de negócios. Quando isso acontece, as equipes de segurança da informação não conseguem aplicar um conjunto unificado de políticas de uso de dados. No entanto, elas são incapazes de definir protocolos de controle de acesso para execução em todos os aplicativos em nuvem adquiridos de diferentes fornecedores.

Como resultado, quando dados críticos passam de uma nuvem para outra, as regras de segurança que os regem podem mudar, levando a possíveis vazamentos de dados, Shadow IT e outros usos indevidos intencionais.

Nesse cenário, as soluções convencionais de segurança da informação, geralmente, são incapazes de fornecer proteção em toda a rede para várias configurações de nuvem.

Má visibilidade em toda a rede

Um dos principais motivos pelos quais as empresas adotam várias nuvens — ou a nuvem em geral — é dar aos funcionários a liberdade de acessar aplicativos e dados de negócios de qualquer lugar e dispositivo, sendo essa necessidade do momento com o impacto da Pandemia da COVID-19 que resultou em uma mudança de paradigma sobre o trabalho remoto.

Assim, essa configuração permite que os funcionários tenham maior flexibilidade e produtividade. No entanto, o uso de uma abordagem de várias nuvens leva à incapacidade de ter visibilidade total sobre os diferentes aplicativos e dispositivos que podem ser introduzidos na rede corporativa pelos usuários, especialmente remotos.

Dessa maneira, mesmo se cada serviço de nuvem separado for seguro, a combinação de nuvens diferentes que compõem a rede corporativa pode não ser segura. Isso a menos que uma plataforma de segurança única e uniforme seja usada para controlar toda a rede.

Práticas recomendadas de segurança em várias nuvens

A estrutura de segurança da informação certa protegerá sua empresa e permitirá que ela maximize o valor total de um ambiente com várias nuvens. Veja  algumas práticas recomendadas para ajudá-lo a fazer escolhas informadas:

  • Entenda o básico: é fundamental entender como funciona o modelo de responsabilidade compartilhada da nuvem pública. Os provedores de nuvem são responsáveis ​​pela segurança de sua própria infraestrutura de nuvem. Isso inclui recursos como autenticação multifator, criptografia e gerenciamento de identidade e acesso. No entanto, sua organização é responsável por dados, cargas de trabalho e outros ativos de nuvem e como eles são protegidos dentro da infraestrutura de nuvem.
  • Segurança consistente: ao executar operações idênticas em várias nuvens (para fins de disponibilidade ou redundância), você deve implementar as mesmas configurações e políticas de segurança em todas as nuvens e garantir que isso seja mantido para garantir consistência contínua;
  • Automatize a segurança em todos os lugares: não subestime a importância de automatizar as tarefas de segurança. E embora isso certamente ajude a economizar tempo, esse não é o objetivo principal. Em vez disso, o objetivo é reduzir o risco de erro humano;
  • Minimize as soluções de segurança “pontuais”: soluções de segurança “pontuais” — ferramentas de segurança distintas que atendem a necessidades de segurança distintas — não se integram bem juntas. Muitas soluções pontuais criam sobrecarga de gerenciabilidade e brechas de segurança. Para obter melhores resultados, minimize o número de soluções de segurança pontuais disponíveis. Isso reduz significativamente a complexidade e diminui a probabilidade de erro;
  • Use um ponto único de controle: simplifique sua complexidade de várias nuvens usando um gerenciamento unificado que fornece aos profissionais de TI um único ponto de controle para gerenciar a segurança de aplicativos e dados em suas implantações de várias nuvens;
  • Se preocupe com a conexão remota: a arquitetura SD-WAN traz benefícios de conexão para filiais e funcionários remotos  — mas garantir a segurança dessas conexões também é fundamental. É necessário combinar recursos de VPN e SD-WAN com funções de segurança nativas da nuvem. A tecnologia SASE, citada pelo relatório da Gartner, faz isso com o uso de gateways da web seguros, corretores de segurança de acesso à nuvem, firewalls e acesso à rede de confiança zero. 

Encontre e use as soluções certas de segurança em nuvem

Para ambientes de nuvem dinâmicos, você precisa de uma solução de segurança abrangente. Mas com tantas soluções de segurança em nuvem diferentes para escolher, concentrar-se na certa para o seu ambiente de várias nuvens pode parecer um verdadeiro desafio.

As soluções da Cisco, oferecidas pela N&DC, fornecem a visibilidade e o controle necessários em todas as infraestruturas de nuvem, permitindo aplicativos seguros e conectividade de data center para nuvem. Para conhecer mais, entre em contato conosco e converse com um dos nossos especialistas!

N&DC Systems IntegrationSegurança da Informação: como é possível proteger a sua empresa em um mundo de várias nuvens?
Leia Mais

A sua carga de trabalho está na nuvem? Você sabe como se proteger?

Muitas empresas que estão migrando para a nuvem descobrem posteriormente que precisam usar nuvens públicas e privadas, além de diferentes provedores, para atender a diferentes requisitos. Em outras palavras, a ampla variedade de requisitos de negócios resulta na necessidade de várias ofertas de nuvem, cada uma focada em um determinado conjunto de serviços.

Ao mesmo tempo, as empresas percebem que possuir serviços em nuvem não integrados não é uma estratégia ideal para seus negócios. O motivo é que isso cria silos de serviços/dados. Assim, levando a novos desafios de segurança da informação e aumentando a complexidade da gestão da carga de trabalho na nuvem.

O conceito de multicloud foi desenvolvido para resolver esses problemas. Em contraste com várias nuvens díspares, o multicloud permite o gerenciamento unificado de diferentes serviços em nuvem como um pool integrado para cada tipo de recurso, independentemente da localização do recurso.

Este artigo mostra os desafios da gestão de múltiplos provedores e os benefícios do gerenciamento multicloud para sua carga de trabalho na nuvem! Não perca!

Desafios no gerenciamento da carga de trabalho na nuvem

Uma pesquisa da IDC descobriu que uma esmagadora maioria (90%) das empresas, atualmente, relata que sua organização está usando, atualmente, mais de uma nuvem em sua infraestrutura.

Nesse cenário, a estratégia de várias nuvens e a mudança para ambientes de TI híbridos estão se tornando mais comuns. Além disso, trazem um conjunto de desafios que os líderes de tecnologia podem ou não esperar. Conheça abaixo quais são eles:

  1. Custo

Muitas empresas sofrem com as grandes despesas de uso de serviços em nuvem devido ao gerenciamento deficiente da carga de trabalho. Em várias nuvens, as organizações usam vários serviços de diferentes provedores. Muitas vezes, torna-se difícil utilizar todos os serviços conforme a demanda e, portanto, as empresas têm que pagar pelos serviços que não foram usados.

  1. Desempenho

A equipe de TI é responsável por garantir que todos as aplicações na nuvem mantenham um alto nível de desempenho. Com um ambiente de várias nuvens, a escala de dados que precisam ser monitorados é aumentada, o que dificulta o trabalho dos profissionais da área.

  1. Expansão da nuvem

Ao adotar a estratégia de várias nuvens, as organizações precisam evitar a proliferação de aplicativos. A expansão da nuvem (também chamada de cloud sprawl) ocorre quando os usuários não conseguem encerrar instâncias ou serviços de computação em nuvem não utilizados. O principal motivo é que as cargas de trabalho se movem entre as nuvens com frequência. Isso cria problemas de visibilidade de recursos.

Por exemplo, em uma organização, os funcionários podem preferir uma nuvem em particular para cargas de trabalho específicas e essa escolha pode não ser consistente em toda a organização. Isso significa que o mesmo aplicativo pode ser aberto em várias plataformas de nuvem pública.

  1. Migração

Para a maioria das organizações, a migração para o multicloud é um desafio significativo, especialmente quando envolve vários data centers, locais remotos e usuários móveis. Garantir o acesso seguro aos ativos da nuvem com redes legadas geralmente leva a duas opções — backhaul do tráfego da nuvem para um ponto de acesso central à internet ou envio do tráfego da nuvem diretamente para a internet.

O planejamento desempenha um papel importante no processo de migração. A solução certa de gerenciamento multicloud pode ajudá-lo a migrar aplicativos com padrões e políticas existentes em sua nova rede em nuvem.

  1. Conformidade

Como a nuvem fornece agilidade e flexibilidade, ela também interrompe o processo de planejamento e aprovação, o que dá origem a problemas de conformidade em ambientes de várias nuvens. Isso, por sua vez, leva à Shadow IT (uso indiscriminado de recursos sem aprovação da TI da empresa), estouro de orçamento e problemas de segurança.

As organizações precisam definir padrões para o consumo de serviços e recursos em nuvem conforme definem seus processos de negócios. Com o modelo de responsabilidade compartilhada da nuvem, escolher a configuração certa para serviços e recursos, otimizar a utilização e custo e proteger os dados é dever dos consumidores da nuvem.

  1. Segurança de dados

Assim como acontece com seus próprios data centers, em várias nuvens você também deve ter uma estrutura de segurança na qual confiar. Quanto mais níveis um invasor precisa penetrar para acessar um recurso valioso, maiores são as chances de o ataque não ter êxito.

Consequentemente, você deve projetar seu serviço para ter várias camadas protegendo todos os dados confidenciais. Dessa forma, você pode garantir que, se uma medida de segurança for violada, outros obstáculos serão colocados para manter o invasor longe.

Os benefícios do gerenciamento multicloud

O gerenciamento multicloud é uma prática de desenvolvimento de fluxos de trabalho consistentes para o gerenciamento de provisionamento de infraestrutura, segurança, conectividade e descoberta de serviço em plataformas de nuvem.

Um gerenciamento multicloud bem definido fornece a visibilidade necessária para evitar desafios que levam a uma arquitetura complexa de várias nuvens. Isso permite que a organização atinja os seguintes objetivos:

  • Recursos de autoatendimento: os recursos de autoatendimento eliminam os processos tradicionais relacionados ao provisionamento de recursos de TI;
  • Automação do fluxo de trabalho: o gerenciamento da carga de trabalho na nuvem permite a automação do fluxo de trabalho. As organizações podem realizar etapas acionáveis ​​necessárias para criar e gerenciar instâncias de computação, sem intervenção humana;
  • Análise da nuvem: ao fazer análise e monitoramento da carga de trabalho na nuvem, as organizações podem usar os melhores serviços disponíveis de acordo com os requisitos. Além disso, com o uso de métricas, as organizações podem mudar de provedores de nuvem ou migrar cargas de trabalho de nuvens públicas para privadas se não obtiverem um desempenho ideal.

As empresas têm mais probabilidade de melhorar o desempenho, a confiabilidade, a contenção de custos e a sustentabilidade ambiental da computação em nuvem ao aderirem às práticas de gestão multicloud.

A N&DC te auxilia com a adotar as melhores soluções para gerenciamento da sua carga de trabalho na nuvem com base na sua necessidade para otimizar seu ambiente na nuvem.

Fale com nossos especialistas!

N&DC Systems IntegrationA sua carga de trabalho está na nuvem? Você sabe como se proteger?
Leia Mais

Solução de videoconferência: como ela pode ajudar a otimizar a produtividade na sua empresa?

Como os recursos de uma boa solução de videoconferência se traduzem em benefícios para sua organização? É o que discutiremos no artigo de hoje. Não perca!

No século 21, a videoconferência é uma ferramenta essencial para o mundo dos negócios. Isso será especialmente verdade no “novo normal”, com o aumento da adoção do trabalho remoto. Com funcionários dispersos geograficamente, empresas de todos os setores precisam investir em ferramentas que facilitem a comunicação e a colaboração entre eles.

Uma dessas ferramentas é a solução de videoconferência. Mais do que permitir a realização de reuniões a solução de videoconferência oferece às empresas o poder de conectar pessoas, compartilhar informações, colaborar em equipe e manter times globais virtualmente conectados.

Mas como esses recursos se traduzem em benefícios para sua organização? É o que discutiremos no artigo de hoje. Acompanhe!

Trabalho remoto: a solução para a continuidade dos negócios

A introdução da nuvem e de ferramentas de videoconferência tornou possível algo que, há dez anos, seria inimaginável: a continuidade dos negócios através do trabalho remoto. Ao longo dos últimos anos, diversas pesquisas comprovaram os benefícios da adoção do home office pelas empresas.

Por um lado, funcionários mais felizes — uma vez que podem balancear melhor a vida profissional com a pessoal e economizar tempo no seu dia a dia — e mais produtivos, já que em casa podem se concentrar melhor e reduzir o número de distrações presentes em um escritório.

Por outro, empresas podem economizar custos, já que não precisam manter escritórios em grandes centros, muitas vezes com aluguéis caros e contas altas de luz, água e internet.

No entanto, a mudança para o trabalho remoto não vem sem desafios. Ainda que em casa os funcionários tenham menos distrações, é preciso oferecer a eles a infraestrutura necessária para que realizem suas atividades em sintonia com o restante da empresa, agora longe geograficamente.

Além disso, o trabalho remoto tem dado oportunidade às empresas de contratar talentos que residem em cidades distantes do seu escritório. Elas também precisam analisar como otimizar encontros entre colaboradores que, muitas vezes, não residem na mesma cidade ou até no mesmo país.

A resposta para tudo isso está na solução de videoconferência.

Os problemas que a solução de videoconferência resolve

A introdução da videoconferência transformou para sempre a maneira como as organizações fazem negócios. Em vez de viagens caras e demoradas, agora é possível alcançar colegas, clientes e parceiros instantaneamente pela web. Você pode reunir pessoas do outro lado do corredor ou do mundo todo para participar de sessões de treinamento, apresentar análises de produtos ou debater novas ideias.

Este é o principal benefício nos dias de hoje, uma simples solução de videoconferência permite conectar funcionários distantes e dar continuidade ao negócio, não importa de onde eles estejam, em qualquer hora que necessitem.

No entanto, as vantagens de contar com uma solução dedicada — em vez de utilizar um serviço básico gratuito pela web — vão muito além de uma simples conexão de vídeo pela internet.

Software-as-a-Service

Soluções de videoconferência são oferecidas, atualmente, em um modelo SaaS, Software-as-a-Service.

Isso significa que a empresa fornecedora da solução mantém o software em sua infraestrutura na nuvem, garantindo segurança aos seus dados (que não serão perdidos mesmo com falhas de hardware) com suas devidas atualizações e correções oferecendo melhorias contínuas, sem que você precise realizar investimentos adicionais.

Tudo que você precisa para acessar a solução é de um navegador homologado pelo fornecedor da solução e uma conexão boa e estável com a internet. A entrega SaaS oferece a capacidade de construir uma estratégia de colaboração em escala total com o mínimo de investimento em TI, reduzindo a carga de trabalho da equipe de operações, maximizando o ROI e diminuindo o custo de propriedade.

Confiabilidade

Nos dias atuais, gigantes em soluções de software vem ampliando cada vez mais suas estruturas para um atendimento em excelência a seus usuários, no entanto, as ferramentas de vídeo chamadas se esbarram entre si numa batalha sem fim onde aqueles que conseguem um bom investimento para melhorias,  capacidade, segurança e uma alta disponibilidade em seus datacenters, uma solução de videoconferência garantirá qualidade e confiabilidade como ninguém mais. E para que um usuário tenha uma experiencia satisfatória num ambiente de SaaS, o vilão nesta história acaba sendo o tipo de conexão que o usuário possui e também o próprio congestionamento na internet, instável, isso significa que, em determinados períodos do dia, a conexão pode estar um pouco mais saturada, afetando a qualidade da conexão comprometendo qualquer solução que seja processada na nuvem, principalmente uma videoconferência onde atualmente equipamentos que possuem tecnologia de imagem em 4K ou 5K.

Quando falamos de trabalho remoto, uma conexão ruim durante uma videoconferência pode significar a interrupção dos negócios e tempo de produção perdido pela empresa.

Para evitar esses problemas, ao fazer a conexão, um conjunto de softwares integrado, à um excelente equipamento de vídeo é capaz de gerenciar e tomar decisões em tempo real, com objetivo de garantir o melhor “caminho” durante a sessão e manter uma experiência de reunião online sem interrupções, segura e confiável.

Segurança

As preocupações com a segurança da informação nunca foram tão grandes — e se tornam ainda maiores quando pensamos que todos os nossos dados passarão pela grande rede. Proteger sua sessão de vídeo chamada, portanto, é essencial para garantir que as informações confidenciais discutidas nelas não caiam nas mãos de agentes maliciosos.

A solução de videoconferência usa os mais recentes padrões e tecnologias de criptografia de dados e autenticação de usuário. Elas também oferecem políticas de segurança empresarial multinível que os administradores podem configurar e aplicar para usuários individuais, grupos ou para uma empresa inteira.

Integração

Em tempos de transformação digital, pensar na integração entre as ferramentas digitais utilizadas pela empresa é fundamental. A solução de videoconferência facilita a integração de reuniões aos processos de negócios da organização. Ou seja, é possível agendar e iniciar reuniões a partir de aplicativos padrão, como as ferramentas do Microsoft Office.

Recursos essenciais em uma solução de videoconferência

Veja abaixo os principais recursos que não podem faltar em uma solução de videoconferência de primeiro nível:

  • Compartilhamento ou exibição de conteúdo tais como: documentos, aplicativos ou até mesmo o controle da sessão do mediador ou apresentador sua área de trabalho para os participantes em tempo real;
  • Equipamentos de ponta com alta tecnologia em processamento de sinais digitais;
  • Total interatividade entre os convidados ou participantes da sessão para que eles possam trocar informações entre si, com o grupo participante ou fazer anotações dentro do próprio ambiente da sessão;
  • Alternância entre os diferentes modos de compartilhamento sem transições ou distrações;
  • Experiência multimídia para envolver o público incorporando apresentações, animações em Flash e áudio e vídeo em suas sessões;
  • Áudio e voz sobre IP (VoIP) integrados;
  • Gravação, edição e reprodução de reuniões.
  • Envio de convites para reuniões e lembretes usando uma chamada automática, mensagem de texto, e-mail ou apps de mensagens instantâneas.

O Cisco WebEx possui tudo isso e muito mais! Para saber mais sobre a solução, entre em contato conosco e converse com um dos nossos consultores!

N&DC Systems IntegrationSolução de videoconferência: como ela pode ajudar a otimizar a produtividade na sua empresa?
Leia Mais